O Brasil com S | "O Brasil com S" é uma biblioteca virtual que investiga e cataloga a diversidade da identidade brasileira.

Um projeto de pesquisa e curadoria para estimular o autoconhecimento do Brasil.
Movimento Roda de Curimbó

Movimento Roda de Curimbó

Era o nosso segundo dia no barco. Chegávamos a uma ponta de praia e Seu Osmarino começou a cantarolar: “Eu venho de longe pra me apresentar do povo Cumaruara do estado do Pará” Ele era o nosso guia de viagem, mas também um dos músicos do Movimento Roda de Curimbó,...
Por que fazer um diário de viagem ao Tapajós?

Por que fazer um diário de viagem ao Tapajós?

Joana Lira é brasileira, pernambucana e artista gráfica – nesta ordem. A força de um desenho e o que ele pode alcançar é sua busca incansável. Em 2008, lançou o livro Outros Carnavais sobre o trabalho de cenografia e identidade visual que desenvolveu durante dez anos para o Carnaval do...
Muiraquitã

Muiraquitã

Ainda sem entender direito como é que, num contexto inexplicável de correrias e produções, o Luís tinha conseguido ser doce e firme a ponto de conseguir me tirar dos textos, planilhas e pesquisas e me levar para o Tapajós… eu e minha confusão com nomes (amigos sabem como sou avoada –...
Tapajós por Luis Felipe Rubião

Tapajós por Luis Felipe Rubião

Os objetos e suas relações com moradores de comunidades ribeirinhas do Tapajós pelos olhos de um viajante Luis Felipe Rubião, mineiro, formado em comunicação e cinema, criador do blog Viageria.
O que não sabemos sobre o Tapajós? Por Adhara Luz.

O que não sabemos sobre o Tapajós? Por Adhara Luz.

Adhara Luz é fundadora da AMZ Projetcs, focada em experiências de viagens criativas. Foi morar ainda bebê na Amazônia com os pais Dr. Eugênio e Márcia, fundadores da premiada ONG Saúde & Alegria, que leva medicina a mais de 70 comunidades ribeirinhas dos rios Tapajós, Amazonas e Arapiuns. Por toda...
O que não sabemos sobre o Tapajós? Por Pedro Rahal.

O que não sabemos sobre o Tapajós? Por Pedro Rahal.

Pedro Rahal tem 35 anos, funcionário público, técnico de futebol amador e viajante nas horas vagas. Formado em Administração de Empresas e em Direito, está em constante busca. Pretende agora estudar teatro e praticar capoeira. E também é uma dessas pessoas que mais escuta do que fala. Dessas pessoas que...
Venha Farofar!

Venha Farofar!

Dé Schuw é uma mulher que escolhe e dança ritmos brasileiros para a festa Ferro na Boneca que organiza com amigos. Além das pistas, você pode ouvir suas seleções em sua página. Mas, comece por aqui, com essa seleção bem temperada que ela fez para a Farofa do O Brasil...
Por que editar um site sobre música brasileira chamado Farofafá?

Por que editar um site sobre música brasileira chamado Farofafá?

Pedro Alexandre Sanches é editor do site Farofafá, sobre música brasileira, da Carta Capital. Foi ele quem nos respondeu: Por que editar um site sobre música brasileira chamado Farofafá? O nome surgiu, primariamente, da canção “Farofa-Fá”, do Mauro Celso (pessoal conhece mais na versão do Sérgio Mallandro…), um artista dito cafona, ou...
Por que fotografar a farofa da tia Su?

Por que fotografar a farofa da tia Su?

Flávia Valsani é o par de olhos gulosos e atentos que acompanham Let Massuala, dona do Cozinha da Matilde, em suas viagens às origens goianas. Voltando de viagem, tivemos a oportunidade de encontrar as meninas no bar e ouvimos sobre uma farofa incrível e…doce! É ela quem responde para a gente:...
A farinha veio primeiro

A farinha veio primeiro

E agora, o que escrevo sobre farofa? (Peguei uma almofada de chita do sofá, dois livros de Câmara Cascudo, um pote de geléia de jabuticaba e um taco de queijo canastra pra tirar o gosto do café da tarde. Sentei-me em minha rede amarela, bem no meio da sala de...
Djanira da Motta e Silva

Djanira da Motta e Silva

“Sendo uma das grandes pintoras de nossa terra, ela é mais do que isso, é a própria terra, o chão onde crescem as plantações, o terreiro da macumba, as máquinas de fiação, o homem resistindo à miséria. Cada uma de suas telas é um pouco do Brasil.” disse Jorge Amado....
Pedro Martinelli, Comunidade do Pereru

Pedro Martinelli, Comunidade do Pereru

“As mulheres da Comunidade do Pereru, na costa do Pará, próximo a São Caetano de Odivelas, se revezam na utilização da Casa de Farinha da comunidade. Depois que a farinha de mandioca é torrada aproveitam o fogo baixo do forno e assam beijus de tapioca na folha de bananeira. Os...
O que não sabemos sobre Farofa?

O que não sabemos sobre Farofa?

Letícia Massula é apaixonada por comida e o que vem junto com ela: história, cultura, ingredientes, técnicas, receitas, utensílios e amigos em volta de uma mesa sempre farta! Decidiu empacotar seus livros de direito e deixar a cozinha tomar conta da casa e da vida. Especializou-se em estilismo culinário e comanda...
Cozinha da Matilde e O Brasil Com S fazem Farofa

Cozinha da Matilde e O Brasil Com S fazem Farofa

A parede é azul para relembrar um poeta. Os azulejos são coloridos e com padrões que recordam a casa de tua avó, de tua tia, de tua vizinha ou de qualquer mulher estampada e falante de tua vida. Planta é pra comer. Gatos e cães são irmãos. Potes, panelas, copos, amigos,...
Mais recentes
Por que fazer uma Bienal do Barro?

Por que fazer uma Bienal do Barro?

A Primeira Bienal do Barro do Brasil é uma proposta do artista Carlos Mélo. Nascido no município de Riacho das Almas, próximo de Caruaru, decidiu propor um olhar contemporâneo para a matéria prima de grande tradição em sua região, o barro. A Bienal aconteceu entre abril e maio no galpão da antiga fábrica Caroá e...
Mãos de barro

Mãos de barro

_ Barro. _ ela disse enquanto lia, alternando gargalhadas e lágrimas, os livros da Biblioteca Itinerante do O Brasil Com S aqui no sofá ao meu lado. _ É o quê, mãe? _ olhei, reconhecendo o tom profético e atrevido de minha mãe quando me incentiva. _ Vai ser lindo quando vocês pesquisarem barro. Fale para...
Mestra Izabel Mendes da Cunha

Mestra Izabel Mendes da Cunha

Izabel Mendes da Cunha 1924, Itinga, Vale do Jequitinhonha – MG Filha de paneleira e de pai lavrador, seu marido era vaqueiro. Seu figurado inicial, também introduzindo por ela na região, nos inícios dos anos 70, consistia em bois, cavaleiros, passarinhos pousados em galhos, pequenos presépios, que recebiam engobo de tabatinga – barro branco. Fazia...
Mestre Nado - Som do Barro

Mestre Nado – Som do Barro

“Nunca ouvi uma baleia cantar, mas ela deve ter um grave medonho”- Mestre Nado, que tira som do barro, em Olinda, PE. Fotos de Pedro Toscano. – Curadoria e pesquisa: Ana Luiza Gomes.
Mestre Vitalino por Pierre Verger

Mestre Vitalino por Pierre Verger

O Mestre Vitalino: Vitalino Pereira dos Santos, Mestre Vitalino, é uma figura emblemática na arte popular brasileira. Nasceu em 1909, na vila de Ribeira dos Campos, próximo ao Alto do Moura, em Caruaru (PE). Criado em um ambiente oleiro, desde cedo começou a modelar boizinhos e outros brinquedos, que eram vendidos na feira local. Foram...
O que não sabemos sobre o barro?

O que não sabemos sobre o barro?

Pesquisando sobre o barro, encontramos o Grupo Uirapuru Orquestra de Barro que, liderado por Tércio Araripe, pesquisa e cria instrumentos musicais produzidos com o material. Falando com o Tércio, decidimos que ele – especialista do cotidiano e do uso prático da matéria – seria uma ótima pessoa para nos responder: O que não sabemos sobre o...
O Som do Morro do Querosene

O Som do Morro do Querosene

Bianca Oliveira foi nossa anfitriã na pesquisa do tema Morro do Querosene. Foi ela quem abriu portas e aumentou volumes. Na sua casa, enquanto ouvíamos seus discos, decidimos: é dela a seleção musical Morro do Querosene. Essa moça que fez busca em vídeos, usou gravador pra digitalizar faixas e preparar esta delícia de som. Aproveitem:...
Por que fazer um Estúdio no Morro do Querosene?

Por que fazer um Estúdio no Morro do Querosene?

Fomos bater um papo com o Roni, artista, cenógrafo e designer, dono do Estúdio do Morro, um espaço de trabalho compartilhado, no Morro do Querosene. Começamos a nos apresentar e já puxamos uma lista de conhecidos e projetos em sintonia. Empolgamos muito com a ideia e fomos além! O Estúdio será o novo endereço da...
Por que fazer uma Piparia no Morro do Querosene?

Por que fazer uma Piparia no Morro do Querosene?

Ao entrar na Rua Santanésia, avistamos duas pessoas acenando e nos chamando para parar logo ali, em um muro colorido de serigrafias verdes e amarelas. Foi Marcelo quem nos recebeu, assim, de braços abertos. Fomos logo entrando na PIPARIA, uma padaria e piparia. Sim, lugar onde se faz pão e se faz pipa. O Mestre Pipeiro chama-se...
Morro dos Brasis

Morro dos Brasis

Festa do Boi. Orquestra de Berimbaus. Muros pintados, como em Pernambuco. Piparia (oficina de pipas + padaria). Festa de São Cosme e Damião. Caminho de ameríndios Guaranis do Sul. Grupo Cupuaçu de Danças Brasileiras. Música que Treme Terra. Música na Kombi, goiabada cascão e queijo mineiro… na Kombi. Feijoada iluminada por lamparinas e temperada por...
Muros do Morro - D’Ollynda

Muros do Morro – D’Ollynda

Saudades de Olinda. Saudades de um lugar brasileiro. Casinhas de Pernambuco se misturam ao MASP, o Saci dança ao lado de Nossa Senhora e os peixes com Yemanjá. O cangaceiro e a índia dividem a Rua. Mar e Morro no mesmo Muro. Muros do Morro do Querosene. A maioria dessas pinturas são a art naif de Jorge Luiz...
Festa do Boi de Tião Carvalho e Grupo Cupuaçu

Festa do Boi de Tião Carvalho e Grupo Cupuaçu

A Lenda do Boi-Bumbá conta que um fazendeiro muito rico tinha diversos bois, um deles era especial, sabia até dançar. Um belo dia, o funcionário da fazenda, Nego Chico, ficou encarregado de cuidar desse boi sozinho enquanto o dono viajava. Nessa época, a mulher de Nego Chico estava grávida e teve o desejo de comer...